O lutador Antonio Minotouro anunciou nas redes sociais nesta quinta-feira que foi surpreendido com a notícia de que um exame antidoping constatou a presença de uma substância diurética proibida em seu sangue. Com isso, a luta do brasileiro no UFC Winnipeg foi cancelada. Ele enfrentaria Jared Cannonier em dezembro. Em postagem no Instagram, Minotouro destacou que ele e a equipe vão “investigar a fundo a situação” e se disse confiante na sua inocência. “Vamos descobrir de fato o que aconteceu, e me defender na hora oportuna”, frisou. O brasileiro argumentou que sempre quis “dar o exemplo para os mais novos que se espelham” na carreira e garantiu que jamais se envolveria com algo ilícito para melhorar a performance ou ganhar vantagem.

Minotouro explicou que nunca precisou tomar diurético nem teve dificuldade alguma para perder peso. Isso, em função do processo de dieta e treinos que começam assim que o UFC marca a luta para evitar o sofrimento com a redução do peso perto do combate. “É muito difícil estar passando por isso, para mim que sempre fui honesto. E principalmente com o meu trabalho, que me dediquei e ainda me dedico com muito amor (…) Espero assim que possível esclarecer esse mal entendido e dar luta espetacular à todos vocês”, escreveu.