Membros da tribo pataxó Hãe-Hãe-Hãe, que ocuparam por 13 dias uma fazenda da família de Geddel Vieira Lima, em Itapetinga, no sudoeste, cobram demarcação da área. Os pataxós foram a Brasília, na quarta-feira (18), e relataram à Fundação Nacional do Índio (Funai) que a fazenda fica em uma área indígena. Segundo o G1, a fazenda em questão é a Esmeralda. Em resposta aos indígenas, a Funai disse que não tinha no banco de dados nenhum registro sobre a terra, mas prometeu que fará um estudo da área. A propriedade teve a ocupação mais longa entre as ocorridas no sudoeste, após a prisão de Geddel, com efeito da descoberta de R$ 51 milhões em um apartamento usado pelo ex-ministro. Uma decisão da Justiça obrigou a saída dos índios da fazenda após 13 dias. Geddel continua preso no complexo da Papuda, em Brasília, desde 8 de setembro