Encruzilhada-Ba

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) em conjunto com o município de Encruzilhada, no sudoeste do estado, ajuizou uma ação contra a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) em razão do lançamento de efluentes de esgoto no leito do Rio das Pedras, em fevereiro de 2015, em Encruzilhada.Conforme as informações do MP-BA, o extravasamento de esgoto do poço de sucção perdurou pelo menos cinco dias e atingiu também a cidade de Mata Verde, em Minas Gerais.

Na ação, o MP-BA e o município de Encruzilhada solicitam que a Copasa faça a devida manutenção da Estação Elevatória de Esgoto (EEE), realizando a conservação do poço de sucção da captação e limpeza de vegetação no seu interior, para que não danifiquem os equipamentos. Além disso, pedem que a Justiça decrete que a companhia mantenha as bombas da EEE, situada em Encruzilhada, instaladas e operantes e que mantenha em adequado funcionamento qualquer outro equipamento necessário para o controle da estação elevatória de esgoto.Ainda de acordo com o órgão, a Copasa deve fiscalizar e fazer manutenção regular na barragem de captação no Ribeirão das Pedras, no município de Encruzilhada, para evitar seu desagregamento.

BN